sábado, 11 de setembro de 2010

Update

Pois é, estou sem tempo para nada.
Por causa de um novo projecto faz hoje 15 dias que trabalho de segunda a domingo non stop (e ainda para a próxima semana) .
Logo tempo para cozinhar...nenhum ou pelo menos nada digno de postar por aqui.
Só peço deculpa por não estar a ser mais activa, mas espero que as coisas acalmem um pouquinho...entretanto não me esqueçam porque eu continuo a espreitar os vossos cantinhos que servem sempre de grande inspiração, mesmo até para quando se está com pouco tempo, surgem sempre boas ideias...
Beijinhos

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Coxas de Frango Estufadas

Estava sem qualquer inspiração e pensei: vou estufar frango e depois vê-se.
E assim fiz, usei a receita que a minha avozinha fazia (nunca com o mesmo sabor, porque ela fazia num pote de barro e à lareira, mas faz-se o que se pode, à falta de melhor na placa do fogão com calor moderado).
Mas chega de conversa e vamos à receita (mais simples não há):
Cobri o fundo do tacho com azeite, cortei uma cebola em meias luas e juntei meio cubo de caldo de carne. Deixei amaciar a cebola, refresquei com um pouco de vinho branco e juntei as coxas de frango, deixando-as coradinhas.
Depois juntei uma malagueta, salsa picada, um pouco de concentrado de tomate, sal e reguei com vinho branco.
Quando reduziu, juntei um pouco de água, revi os temperos (estava bom ) e deixei acabar de cozer.
Quando ficou pronto polvilhei com folhas de salsa e servi com arroz branco (de alho).
Aqui está ele no tacho (se quiserem fazer em versão petisco, torrem umas fatias de bom pão e sirvam as fatias torradas num prato fundo cobrindo com o frango e o molho, fica óptimo o pão fica molinho e absorve todo o sabor).

E agora no prato:



Fica muito bom, com um sabor fantástico.
Simples, não é?

P.S 1:  Fazer esta receita lembra-me que tenho de fazer as minhas costelinhas de borrego estufadas que sirvo sempre com batata cozida, que a minha avó fazia sempre na sua recôndita aldeia, são assim os sabores do nosso Portugal.
Fica prometido.

P.S 2: Ah, já agora, aquela mancha branca ao lado do frango é o arroz :-)

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Hamburger no pão com cogumelos e molho de mostarda

Fiz estes hamburgers, tirei a foto e pensei: não estão com bom ar, não vou postar. Mas então o J. disse: devias colocar o post, estão muito bons.
Sendo assim, mesmo a foto (que vai aparecer abaixo) não sendo das melhores, aqui vai:
Temperei hamburger de novilho com sal, pimenta e alho. Comprei cogumelos frescos, numa frigideira enchi o fundo com azeite, bastante cebola, uma malagueta e deixei suar os cogumelos (não coloco sal, porque a mostarda já tem que chegue). Deixei estufar e reservei.
Depois, manteiga a derreter e fritei os hamburgers, noutra frigideira e quando estavam prontos, juntei um dente de alho esmagado, mais uma noz de manteiga (não muita), um pouco de uísque (em português que fica melhor :-)), um pouco de vinho branco e uma colher de sopa de mostarda de Dijon. Deixei reduzir e engrossar um pouco o molho e reservei.
Peguei em pão (este é uma versão rústica do El Corte Inglés - o Artsana, muito bom), torrei ligeiramente, fiz uma cama de cogumelos, deitei o hamburger por cima e reguei com o molho, fechando o pão.
O resultado é este:



A imagem não é das melhores, mas ficou bom, a sério :-)

P.S: Obrigado a todos os que têm acompanhado o meu blog e pelo apoio dado. Os nossos cantinhos são de facto muito especiais e um escape fabuloso para o dia a dia, por vezes tão turbulento.

domingo, 29 de agosto de 2010

Amêijoas à Bulhão Pato

Já tinha comido, mas nunca tinha feito estas amêijoas. Acredito que vocês já devem ter feito imensas vezes, mas como não tinha experimentado, decidi partilhar convosco esta receita (muito simples, mesmo).
 Como tal vi nos Dias com Mafalda esparguete à Bulhão Pato e decidi seguir só a receita para as amêijoas.
Começei por colocar as amêijoas em água com sal para libertar a areia.
Assim, cubri o fundo de uma frigideira com azeite, bastante alho em lascas, do molho de coentros, piquei os talos e juntei aos alhos quandos estes começaram a amaciar, bem como duas malaguetas e deixei harmonizar os sabores.
Juntei as amêijoas e quando estas começaram a largar água, juntei sal, manteiga, um copo de vinho branco e raspa de um limão.
Quando reduziu o molho, adicionei o sumo de meio limão.
Depois das amêijoas abrirem, juntei mais uma noz de manteiga, rasguei folhas de coentros para cima das meninas, et voilá...


Já no prato prontinhas para serem degustadas, juntamente com pão para molhar neste molho que é de facto divinal.

Espero que gostem, é de facto muito bom.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Bruschetta de Presunto e Mozzarella

Como o prometido é devido, segue a minha bruschetta (vulgo tosta com aquilo que se quiser colocar em cima).
Fiz assim: torrei fatias de pão rústico (utilizei pão de Vila Real,  perto da bela terrinha dos meus pais), cortei um alho ao meio e barrei o pão já torrado com o mesmo, coloquei uma fatia generosa de bom presunto (mesma origem do pão), meio queijo mozzarella (por fatia de pão) em cima, reguei com azeite (não me querendo repetir, mas já sabem a origem, certo?), uma pitada de pimenta e ...é tudo. Simples, não?
Acreditem a simplicidade não é sinónimo de fraca qualidade, uma vez que é muito bom mesmo, façam e dêem a vossa opinião, fantástico para uma petiscada com amigos.
Abaixo segue a foto (ok, sei que tenho de melhorar a apresentação e sabe melhor do que parece).



P.S: Agora vou ver os vossos cantinhos para me inspirar, ok?

Bonne apetit.

OBRIGADA A TODOS

Meu Deus, pensava eu para mim:
A Isabel é um amor, adorei falar via mail com ela, mas ninguém comenta nada, se calhar não vale a pena, mas não desisti logo, porque não desisto de nada à partida, mas... depois do mail de hoje da Isabel, a estranhar a não publicação dos seus comentários (obviamente), eu pensei: Hmmm?? Passa-se algo estranho. Fui ver e fiz uma espectacular descoberta: ali estavam os vossos fantásticos comentários aos meus posts, à espera ,obviamente, de serem moderados... trenguices de iniciante :-).
Por isso peço deculpa de só agora publicar os comentários, obrigado a todas, aos meus seguidores (que orgulho!) e não posso deixar de referir; OBRIGADA Isabel (daqui http://cozinharcomosanjos.blogspot.com/), porque reconheço que sem si nada disto seria possível.
Obrigada a todas as que comentaram, assim sim, dão-me vontade de ir já a correr fazer mais coisinhas para publicar e entre todas partilharmos bons momentos de forma saudável.
Acho que ficam mais coisas por dizer, mas não chateio mais, vou ter tempo para tal.
Ah e tenho mais uma foto mesmo à espera de ser publicada, depois ponho o post e passo pelos vossos cantinhos para vos agradecer e ver as vossas receitinhas.
Beijinhos.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Frango Assado com Alecrim

Olá, aqui vai mais uma receitinha, esta teve como inspiração a Isabel e a receita está aqui:

http://cozinharcomosanjos.blogspot.com/2010/03/frango-assado-com-alecrim.htm

Aliás aconselho vivamente a consulta e acompanhamento deste blog, muito bom, cheira bem e sabe melhor :-) imagino eu...

Agora a receita com uma ou outra alteração e que resultou muito bem:

Comprei um frango aberto para churrasco ( acho que assa melhor) e num copo espremi o sumo de um limão, alguns alhos esmagados, as folhas de um ramo de alecrim, um cheirinho de vinho branco, azeite, sal, salsa, pitada de pimenta e um pouquinho de concentrado de tomate e triturei com a varinha mágica.
Coloquei o frango num pirex, deitei o molho por cima, coloquei metades de limão, folhas de alecrim e dentes de alho esmagados com a casca e depois cobri com papel de alumínio deixando de um dia para o outro para o sabor ser mais intenso.
Aqui está ele antes de ser tapadinho e à espera de ir ao forno no dia seguinte:



Bonitinho, hã?

No dia seguinte, liguei o forno, coloquei o pirex com o frango e algum tempo depois juntei as batatas, em que fiz exactamente o mesmo molho com que barrei o frango e cobri as batatas (em boa hora o fiz, acreditem, ficaram uma delícia)
Aqui está o nosso franguinho em boa companhia:


Vai ao forno novamente e quando estiver tostadinho deixar repousar 5 minutinhos e serve com uma salada de tomate (para mim basta temperar com azeite e manjericão, adoro)

Aqui está o resultado final:

                                                   


Ok, assumo que a foto não é das melhores e vou tentar ser mais "sofisticada" nas minhas apresentações, afinal vocês merecem... e esqueci-me de fotografar o tomate :-(... não faz mal fica para a próxima, mas também tenho um desconto, certo?
De qualquer forma estava uma delícia, de comer e chorar por mais. O J. comeu mmmuuuiiito e o meu piquinino G. só dizia : mai, mai, mai... portanto está aprovado.
Obrigada Isabel pela partilha deste franguinho delicioso e acima de tudo pelo seu apoio  e amor pela arte de cozinhar, que serve de inspiração para todos nós...